30.11.2010

Coetus – Orquestra de Percussao Iberica

Sem categoria

Fiquei meia hora sem saber como começar esse post. Como conseguir transmitir tudo que senti vendo essa apresentação. E antes de qualquer coisa, quero dizer que as fotos abaixo são totalmente despretenciosas. Nunca fotografei apresentação de dança e a minha intenção foi registrar aquele momento sem deixar a Josie fotógrafa analisar luz, composição. Minha ideia foi sentir o som percussivo. O som da Espanha.

Quem me conhece bem sabe da minha paixão por aquelas terras. É coisa da alma, vem de dentro e mexe muito comigo.
Meus pés não conseguiam ficar parados, sem que desses toquinhos no solo, enquanto meus olhos brilhavam com cada canção, cada “Olé!” vindo da platéia. Uma mistura de recordações com sentimentos inexplicáveis.

E então começou o espetáculo! Coetus é nome, a orquestra, a emoção em forma de ritmos, vozes, sons, gestos. Mais de uma hora de sintomas de saudade de uma cultura tão rica, de um povo tão acolhedor, de amigos que ali deixei e que dificilmente voltarei a encontrar, de um som único, uma canção dolorosa e ao mesmo tempo cheia de vida, como a música galega.

E no fim do espetáculo, a minha vontade era correr pra casa e, por egoísmo, ficar com aquilo tudinho só pra mim, pra não deixar o som escapar dos meus ouvidos, nem a força do momento sair de perto.

E agora ao som percussivo deles tocando aqui, olho cada foto, uma a uma e volto a me emocionar como antes e como sempre será.

Selecionei algumas fotos. É apenas a visão de uma apaixonada por música espanhola que viu a oportunidade de registrar um pouquinho dessa apresentação aqui em Vitória da Conquista. Extra-oficial, porém carregadas de sentimentos.

Beijo,
Josie

_________
Me quedé pensando durante media hora sin saber cómo empezar este artículo. Cómo conseguir transmitir todo lo que sentí viendo esta presentación. Y, antes de nada, quiero decir que las fotos no tienen ninguna pretención. Nunca había fotografiado una presentación de baile y mi intención era captar el momento, sin dejar que la Josie fotógrafa analizase la composición, la luz. Mi idea era sentir el sonido de la percusión. El sonido de España.

Los que me conocen bien saben de mi pasión por esas tierras. Es algo del alma, que viene de dentro y me conmueve.Mis pies no conseguían quedarse quietos, sin golpear rítmicamente el suelo, mientras mis ojos brillaban con cada canción, cada “Olé!” del público. Una mezcla de recuerdos con sentimientos inexplicables.

Y entonces, ¡Comenzó el espectáculo! ¿Su nombre? Coetus. La orquesta, la emoción en forma de ritmos, voces, sonidos, gestos. Más de una hora de síntomas de nostalgia de una cultura tan rica, de un pueblo tan acogedor, de amigos que allí dejé y no sé cuándo volveré a encontrar, de un sonido único, de una canción dolorosa y, al mismo tiempo, llena de vida, como la música gallega.

Y, al final del espectáculo, mi deseo era llegar a casa de prisa y, por razones egoístas, seguir con todo aquel sentimiento sólo para mí, no dejar que el sonido escapase de mis oídos, ni la fuerza del momento.

Y ahora, al son de percusión de ellos en mi oficina, miro cada una de las fotos, una a una, y vuelvo a emocionarme, como antes y como será siempre.

He seleccionado algunas imágenes. Es sólo una visión de una apasionada por la música española, que tuvo la oportunidad en ese momento de grabar un poco de su presentación aquí, en Vitória da Conquista. Extraoficiales, pero cargadas de sentimientos.

Besos,
Josie


3 Comentários

  1. Belas imagens! É possível ouvir o som ao vê-las.

  2. Lucas Tinôco disse:

    Jô,
    me arrepiei do início ao fim do Post. Imagine receber estas pessoas na minha casa por 3 dias. Conviver com elas, dividir cada batuque e exercício percusivo que eles faziam a todo momento.
    Passei estes três dias dormindo o mínimo que pude, para aproveitar a companhia deles.
    Para minha surpresa e felicidade, poderei compartilhar mais momentos por estes dias aqui em Salvador. Amanhã acompanharei novamente a passagem de som no TCA, além de assistir ao Show a noite. E no sábado e domingo estarei com eles novamente, apresentando um pouquinho da nossa Bahia.
    Quero aproveitar cada minuto, cada segundo, pois está sendo uma experiência FANTÁSTICA!!!

© Todas as fotos são protegidas pelo art. 7., inc. VII, da Lei 9610/98 de Direitos Autorais. Nenhuma foto que consta neste site pode ser reproduzida sem autorização prévia. Quer publicar? Entre em contato!

aB